domingo, 21 de março de 2010

O sexto sentido

"Confidências"

Por fim,


silêncios geram palavras


E voam tal como o tempo


E quando por mim encontradas


Noutros silêncios me ausento.


Por sede de ventanias


Por desejos nos sentidos


De beijos, rios e pradarias


Correndo em silêncios perdidos


Ah, mas se eles falassem...


Com aquele dom da palavra


Igual ao de muitos sabios


Ainda mais eu me encontrava


Nos contornos dos teus labios.//DR

Sem comentários: